Mini-cursos


1) Mapeamento costeiro altimétrico e referências
geodésicas para monitoramento do nível do mar

Ementa: Serão apresentados aspectos técnicos sobre mapeamento cartográfico e pesquisas em maregrafia com aplicações no estabelecimento de referências geodésicas em ambientes costeiros objetivando o monitoramento do nível do mar. É comum o enfrentamento de inconsistências em altitudes e alturas/cotas em dados de séries históricas.

Serão apresentadas soluções de conflitos comuns em projetos técnicos no uso de referências para efeito de comparações distribuídas no litoral brasileiro. Avanços em interpretações de dados dessa natureza em aplicações no Quaternário tardio.

Docente: Gilberto Pessanha (gilberto.unifesp@gmail.com)
Carga horária: 6h
Data: 23 a 25 de outubro

2) Análise da vulnerabilidade de núcleos residenciais
a eventos geodinâmicos no SIG Quantum GIS.

Ementa: Serão apresentados os conceitos de análise de risco com base nas variáveis perigo, vulnerabilidade e dano potencial. O enfoque será dado no cálculo da vulnerabilidade de núcleos residenciais-comerciais-serviços.

Unidades homogêneas de uso e cobertura da terra, em particular áreas residenciais-comerciais-serviços serão definidas a partir da interpretação de imagens de sensoriamento remoto com base em critérios de densidade da ocupação, estágio da ocupação e ordenamento urbano.

As unidades definidas com base numa abordagem sintética ou territorial serão caracterizadas por meio de atributos físicos e socioeconômicos derivados, respectivamente, de imagens e de dados censitários. Os atributos a serem utilizados são abastecimento de água, coleta de esgoto, coleta de lixo, renda, grau de alfabetização e ordenamento urbano.

Ferramentas de geoprocessamento serão utilizadas para trabalhar os dados no SIG Quantum GIS, tendo como exemplo a região de Maresias, município de São Sebastião, Litoral Norte do Estado de São Paulo. Os principais procedimentos a serem apresentados são importação de dados vetoriais e rasters, recorte de planos de informação, criação de polígonos, criação de grades de atributos numéricos, estatística de polígonos, uso de calculadora numérica e scripts para cálculo de índices em dados tabulares, divisão em classes e elaboração do mapa temático da vulnerabilidade.

O curso proporcionará aos participantes uma discussão de conceitos e ferramentas de geoprocessamento fundamentais para análise do meio físico e elaboração de mapas temáticos geoambientais e suas aplicações no suporte às políticas, planos e instrumentos ambientais de gestão territorial.

Material necessário: Notebook durante todo o curso
Docentes: Cláudio José Ferreira (cjfcjf@gmail.com) e Denise Rossini Penteado (drossinisp@gmail.com)
Carga horária: 12h
Data: 22 a 24 de outubro

3) Paleossolos e as aplicações nos estudos do Quaternário

Ementa: Serão apresentados fundamentos de pedologia, fatores e processos pedogenéticos, fundamentos e história da paleopedologia, feições pedológicas preservadas em paleossolos, feições diagenéticas em paleossolos/interpretação de paleoambientes, propostas e problemas da classificação. Aplicações: sedimentologia/estratigrafia, geoarqueologia, paleoclimatologia.

Docente: Francisco Sergio Bernardes Ladeira (fsbladeira@ige.unicamp.br)
Carga horária: 12h
Data: 22 a 24 de outubro

4) Datação C-14 e ferramentas analíticas convencionais e isotópicas:
Das Amostragens às Aplicações no Quaternário Tardio.

Ementa: Serão apresentadas técnicas isotópicas/nucleares (isótopos estáveis do carbono e nitrogênio e datação C-14 via síntese de benzeno/cintilação líquida e via acelerador de partículas acoplado a espectrômetro de massa - AMS) com ênfase às amostragens em plantas, sedimentos lacustres, solos, turfeiras, etc., e pré-tratamentos físicos e químicos e métodos analíticos convencionais (granulometria, análise elementar de C e N, etc.) em conjunto com as análises de grãos de pólen, fragmentos de carvão, fitólitos, algas diatomáceas e espículas de esponjas. Aplicações: dinâmica da vegetação e marinha com inferências climáticas e evolução da paisagem ocorridas em distintas regiões brasileiras nos últimos ~50000 anos.

Docentes: Kita Macario (kita@mail.if.uff.br) e Luiz C.R.Pessenda (pessenda@cena.usp.br/ www.cena.usp.br/carbono-14)
Carga horária: 12h
Data: 22 a 24 de outubro


5) Fitólitos aplicados a Estudos Ambientais (duração 4 horas)

Ementa: - Fitólitos: o que são, como se formam, funções nas plantas
- Principais tipos de fitólitos
- Índices fitolíticos
- Aplicações em estudos (paleo)ambientais: vantagens e limitações
- Alguns exemplos de aplicações em Reconstituições da vegetação e do clima, Ecologia, Pedologia, Geomorfologia

Docente: Heloisa Helena Gomes Coe (UERJ/Lagemar UFF) - heloisacoe@yahoo.com
Carga horária: 4h
Data: 25 de outubro


6) Arqueomalacologia: Construindo Cenários Paleoambientais

Ementa: Este minicurso objetiva apresentar uma introdução à Arqueomalacologia, as características gerais das Classes Bivalvia e Gastropoda do Filo Mollusca, visando à análise e à interpretação de vestígios malacológicos provenientes de sítios arqueológicos. Serão descritos os principais caracteres das conchas para o reconhecimento taxonômico, bem como a utilização das relações morfo-funcionais e das análises físico-químicas para a construção de cenários úteis em interpretações paleoambientais. As atividades do minicurso serão teórico-práticas, desenvolvidas a partir de aulas expositivas e observação de material malacológico.

Docente: Dra. Rosa Cristina Corrêa Luz de Souza (Pós-doutoranda, Laboratório de Genética Marinha e Evolução, IB - Depto. Biologia Marinha – UFF)
Carga horária: 4h
Data: 25 de outubro